Bibliowiki:Bibliowiki

Do Bibliowiki
Revisão das 20h49min de 10 de Maio de 2015 por WikiSysop (discussão | contribs)
(dif) ← Revisão anterior | Revisão atual (dif) | Revisão seguinte → (dif)
Ir para: navegação, pesquisa

O Bibliowiki é fundamentalmente uma bibliografia. Uma grande e sempre crescente bibliografia de toda a ficção fantástica e obras conexas que foram sendo publicadas ao longo dos anos em língua portuguesa. É, pois, um site que pretende tornar-se uma referência para qualquer pessoa que procure informação sobre a literatura de ficção científica, fantasia, realismo mágico, fantástico, algum surrealismo, terror, maravilhoso, etc., publicada em língua portuguesa, seja no convencional suporte celulósico comummente conhecido como papel, seja em formato electrónico, seja em Portugal, seja no Brasil, seja nos PALOPs ou em Timor, seja mesmo em países não-lusófonos.

Tal como todas as outras bibliografias electrónicas, este site nunca estará concluído. Pelo contrário, estará numa actualização constante enquanto houver internet, literatura fantástica em português e enquanto restarem forças aos autores. Mas primeiro vamos a um pouco de história.

Índice

História do Bibliowiki

Este site teve início numa folha excel, na qual o tipo que o criou, um tal Jorge Candeias, decidiu, num momento de ócio, listar os livros de ficção científica que constavam da sua biblioteca particular. Apesar de ter sido principalmente movida a ócio, essa primitiva encarnação tinha também a utilidade prática de identificar quais as obras que já tinham lugar nessa biblioteca particular, dado ter acontecido ocasionalmente ao dito indivíduo voltar a comprar livros que já tinha na estante, julgando ser a primeira vez.

Foi esta utilidade prática que levou alguns anos mais tarde à transferência da folha excel para um site na web. Um site ainda muito primitivo, ainda resumido à ficção científica e pouco mais, ainda exclusivamente português, mas que rapidamente começou a crescer com a introdução daquilo que não constava da biblioteca privada do Jorge Candeias. Esse crescimento, tanto em quantidade de informação como em complexidade, acabou por levar ao limite a estrutura tecnológica em que o site original assentava (ficheiros HTML individuais para cada página), e isso levou à paralização nas actualizações do site durante vários anos.

Então surgiu o sistema wiki. Ou por outra: o sistema wiki, que já existia há anos, tornou-se suficientemente robusto e fiável para poder ser gerido e manejado por gente sem licenciaturas em engenharia informática. E o Candeias resolveu transferir o antigo site estático para um sistema wiki e reatar a introdução de informação nova, proveniente duma série de fontes. E aqui estamos.

O âmbito do Bibliowiki

Visto que o Bibliowiki está dedicado à literatura fantástica, e entende-se aqui literatura fantástica no seu sentido mais amplo, nem tudo nele tem lugar. A consequência deste facto é que o visitante não deve esperar encontrar aqui, por exemplo, bibliografias completas dos autores, mas apenas aquilo que, de entre tudo o que esses autores produziram, se pode enquadrar nos géneros fantásticos. José Saramago, por exemplo, está presente com romances como A Jangada de Pedra ou o Ensaio Sobre a Cegueira, mas não com Levantados do Chão ou Manual de Pintura e Caligrafia. O mesmo se aplica aos outros intervenientes na produção literária, tradutores, artistas, editores, etc. Em nenhum caso o visitante irá encontrar aqui bibliografias completas mas apenas a parte dessas bibliografias que é relevante para os géneros fantásticos. Excepto, claro, quando o autor só tem produção fantástica.

E como o Bibliowiki se dedica à literatura fantástica em língua portuguesa, pretende incluir a produção (original e em tradução) em português, seja qual for o país onde ela foi editada. Apesar deste objectivo, o site irá permanecer por muito tempo dominado pela edição portuguesa. Porque em todas as suas encarnações anteriores, e até no início desta, o Bibliowiki foi exclusivamente português, o que tem consequências óbvias na quantidade de dados reunidos. E além disso, as pessoas mais activas no seu crescimento continuam ainda hoje a ser portuguesas, com alguma colaboração brasileira recente. Não existe, até agora, ninguém que possua e esteja disposto a partilhar informação sobre a edição em nenhum país africano ou em Timor. Nem sabemos se existe alguma literatura fantástica editada, em português, nesses países (embora estejamos convencidos de que deve haver, pelo menos em Angola e Moçambique). Será algo para o futuro.

Um caso particular é o do galego, que embora seja considerado língua separada pelo Estado espanhol, tem no seu seio uma forte corrente reintegracionista, que pretende reunir o galego à lusofonia. O Bibliowiki ainda não tem uma política para o galego. Se e quando esse problema surgir, resolvê-lo-emos.

Definições, limites e pragmatismo

Como qualquer site, texto ou evento que lide com géneros, o Bibliowiki defronta-se com a necessidade de encontrar um conjunto funcional de definições para determinar aquilo que cai dentro e o que cai fora. A questão daquilo que pertence ou não a determinado género é uma fonte eterna de discussões entre os fãs e teóricos de cada género, e essa questão tem necessariamente impacto num projecto como este. A experiência, contudo, ensinou-nos que essa é uma discussão que raramente dá alguns frutos, reduzindo-se geralmente a uma troca de argumentos fechados em si mesmos e levando a um desgaste sem qualquer préstimo, de modo que procuramos reduzi-la aqui ao mínimo dos mínimos. Como? Aplicando o pragmatismo. Alguns critérios de pragmatismo:

  • Se uma determinada obra foi incluída numa publicação ou colecção que se assume "de ficção científica" (ou de fantasia, horror, fantástico, etc.), então tem lugar no Bibliowiki, independentemente das suas verdadeiras características.
  • Se uma determinada obra se debruça sobre uma obra ou publicação incluída no Bibliowiki, então tem lugar no Bibliowiki.
  • Se uma determinada obra se debruça sobre um autor de forma a ser inevitável a menção à sua produção fantástica, então tem lugar no Bibliowiki.
  • Se uma determinada obra se ambienta naquilo que no momento em que foi escrita era futuro, tem lugar no Bibliowiki.
  • Se numa determinada obra os elementos sobrenaturais não são de "ouvir contar", isto é, se surgem no enredo como mais do que histórias contadas pelas personagens, então essa obra tem lugar no Bibliowiki.
  • Se uma determinada obra é ambientada na pré-história, tem lugar no Bibliowiki.
  • Mas se uma determinada obra que é ambientada no futuro, na pré-história ou que possui contornos sobrenaturais não se assume como ficção ou literatura (directa ou indirectamente), não tem lugar no Bibliowiki. Serve este critério para excluir textos religiosos, "literatura" ufológica e afins, e tem precedência sobre todos os outros.
  • A qualidade, ou falta dela, não é critério para inclusão ou exclusão no Bibliowiki.

Outros limites que utilizamos são:

  • Se uma determinada obra contém mais texto do que imagens, tem lugar no Bibliowiki. Serve este critério para excluir a banda desenhada, mas também exclui alguma literatura infantil profusamente ilustrada.
  • Se uma determinada obra foi dada ao público em papel, tem lugar no Bibliowiki, seja qual for a forma de publicação.
  • Se uma determinada obra foi dada ao público de forma electrónica, tem lugar no Bibliowiki, mas apenas se a publicação em que se insere tiver alguma componente editorial. Serve este critério para excluir mecanismos de publicação automática de tudo o que é submetido ou de auto-edição. Tipicamente, um e-zine tem um editor, e material publicado em e-zines é incluído, ao passo que um blogue individual não tem editor, e o material aí publicado não é incluído. O mesmo acontece com os fóruns. E também os sites que assumem publicar tudo o que lhes é submetido ficam de fora.

Este último critério serve para estabelecer um limite de praticabilidade ao conteúdo do Bibliowiki. Com a facilidade e gratuitidade da publicação electrónica, torna-se impraticável incluir tudo numa bibliografia deste tipo. Assim, há que traçar limites, e pareceu-nos, ainda em encarnações anteriores do site, ser este o limite mais viável. Contudo, o surgimento de vários casos de obras que foram publicadas sob variadas formas de auto-edição electrónica antes ou depois de terem sido publicadas também em papel ou em sites editados, tem-nos levado a repensar este critério, embora ainda não nos tenha feito mudá-lo. Existe outro critério que também tem a ver com o estabelecimento de limites de praticabilidade:

  • Críticas e resenhas de pequenas a médias dimensões (até cerca de duas mil palavras) não têm lugar no Bibliowiki. Críticas maiores integram-se nos ensaios.

Sobre erros e omissões

Omissões

Cerca de 80% do trabalho diário no Bibliowiki consiste em corrigir omissões no material incluído no site. Apesar disso, há que deixar muito claro, tanto a editores como a visitantes, que este site NUNCA ficará inteiramente livre de omissões. A existência de material incluível mas não identificado como tal é uma inevitabilidade, tal como é inevitável que haja material que, embora tenha sido já identificado como passível de inclusão no wiki, ainda não tenha sido incluído por falta de tempo dos editores para tratar essa informação. Ambos estes problemas seriam atenuados se houvesse (ou quando houver) um corpo editorial mais numeroso e com mais tempo disponível, mas mesmo assim seriam só atenuados, nunca resolvidos. A colaboração dos visitantes é bem-vinda e também pode atenuar este problema. Para saber como colaborar, consulte esta página.

Erros

Apesar de nos esforçarmos por produzir uma informação o mais livre de erros possível, temos plena consciência de que há várias fontes de erro capazes de contaminar o site. Infelizmente, o erro é um eterno companheiro do homem, e qualquer publicação inclui erros, até as mais renomadas enciclopédias e dicionários. A nossa vantagem é podermos corrigi-los assim que os detectamos (e também aí a participação dos visitantes pode ser muito útil). Algumas fontes de erro são as seguintes:

  • Erros herdados de versões anteriores do site. Ao longo da elaboração do Bibliowiki, o nível de exigência de rigor foi sofrendo alterações. O rigor necessário para construir uma folha de excel listando o conteúdo duma biblioteca particular não é o mesmo que se exige para um site aberto ao mundo, com a dimensão, complexidade e ambição do Bibliowiki. Como consequência, há alguma possibilidade de existirem erros "históricos" deste género, apesar de termos vindo a usar algumas alterações na estrutura do site para fazer uma verificação dos dados antigos.
  • Fontes erradas. Os dados aqui listados provêm duma série de fontes, e existem certamente erros em todas elas (até nas fontas primárias. Por exemplo, há traduções de livros russos que indicam como título original o da versão inglesa ou francesa). Através do cruzamento de dados, já detectámos bastantes, até em fontes em princípio credíveis (caso anedótico é o autor e tradutor João Seixas estar ligado, no site da Biblioteca Nacional, a Maria João Seixas, que tanto quanto sabemos não teve nenhuma actividade no âmbito do fantástico), mas haverá certamente ainda outros por detectar.
  • Erros de digitação. Ou seja, gralhas. Podem ser particularmente daninhas quando atingem datas, devido à dificuldade de detecção posterior, e embora se recomende a todos os editores o máximo de atenção nesse aspecto, a quantidade de dados é já tão grande, que podem ainda existir algumas.

Algo que se aproxima de erro, que pode ser encarado por algumas pessoas como tal, mas que não o é, propriamente, tem a ver com alguma informação que difere daquela que aparece noutras fontes por diferenças nos critérios seguidos. Alguns exemplos:

  • No Bibliowiki, as datas "iniciais" que usamos são as datas de primeira publicação. Outras fontes preferem utilizar a data de criação, que pode diferir bastante da de publicação original. Por exemplo, a novela de João Barreiros Disney no Céu Entre os Dumbos foi escrita ainda nos anos 80 do século XX, mas a sua primeira publicação data apenas de 2001, e é essa a data que usamos. Esta opção do Bibliowiki, contudo, não é rígida: como muitas fontes não esclarecem que tipo de data original preferem usar, o que faz com que seja provável termos, sem saber, datas de criação misturadas com as de primeira publicação, decidimos que sempre que saibamos as duas escolhamos a de primeira publicação, mas caso contrário usaremos a que conhecermos.
  • No Bibliowiki, sempre que possível, a contagem das páginas de um livro termina na última página com conteúdo do livro. Outras fontes usam o número total de páginas, e há mesmo fontes cujo critério não se percebe muito bem e parece até ser variável. Por exemplo: é raro que o número de páginas dos livros da Editorial Presença coincida no site e no boletim que a editora envia pelo correio.
  • No Bibliowiki, sempre que possível, usa-se um método mais rigoroso do que o simples número de páginas para distinguir os diferentes tipos de textos de ficção (romances, novelas, noveletas, etc.). Isto pode levar a discrepâncias com outras fontes, que se limitam à contagem de páginas. Discrepâncias semelhantes podem ser originadas pela tradução, que pode alterar o suficiente o número de palavras para fazer com que uma obra "caia" numa categoria na língua original e noutra em português.

Estrutura do site

Este site está estruturado por forma a ser o mais fácil possível encontrar a informação que se pretende encontrar. Existem índices acessíveis a partir da página inicial, e também uma árvore de categorias de conteúdo, com sistemas diferentes de ordenação, numa tentativa de dar resposta às preferências individuais dos visitantes. Nos índices de autores e tradutores, sempre que possa haver ambiguidade relativamente ao nome que os visitantes poderão procurar, a lista inclui as múltiplas possibilidades. Por exemplo: Gerson Lodi-Ribeiro pode ser encontrado quer em Lodi, quer em Ribeiro e Albert Higon pode também ser encontrado em A. Higon. Além disso, a caixa de pesquisa presente na coluna da esquerda permite encontrar com alguma rapidez todo o conteúdo, incluindo os títulos originais do material traduzido e, entre estes, incluindo todos os que conseguimos arranjar noutros alfabetos (quem tiver curiosidade de saber quais são, pode ver aqui. De notar que também aí se encontram as grafias originais dos nomes de autores desses países).

A maior parte do conteúdo pode também ser encontrado por qualquer das datas que estão a ele associadas, bem como através do tipo a que pertence. Esforçámo-nos por criar uma rede de ligações suficientemente complexa para tornar fácil a navegação dumas páginas para outras. A partir da página de uma obra, por exemplo, pode-se ter acesso quer à página do autor, quer ao índice dos autores, ao título original quando é caso disso, que pode devolver o visitante à mesma página, caso não haja mais nenhuma obra com esse título original, mas também o pode levar a uma página onde são listadas as várias obras com esse título original no caso contrário. O mesmo acontece com eventuais títulos alternativos que a obra possa ter. Também tem acesso às páginas que listam edições e efemérides ocorridas nos anos das várias (ou não) edições da obra, a uma página sobre o género a que a obra pertence, a outra sobre a série a que ela pertence, caso pertença a alguma, e à página das séries, a páginas específicas sobre os temas da obra, às páginas dos prémios que ela venceu, caso tenha vencido algum, a um conjunto variável de categorias em que se enquadra, e às publicações em que está incluída.

A diferença entre obra e publicação merece uma menção especial devido a levantar frequentemente alguma confusão.

Tomemos, por exemplo, um romance. Em geral, um romance ocupa um livro. Mas, por um lado, é raro que ocupe o livro todo, e por outro pode acontecer que seja publicado em mais do que um livro, quando é dividido em volumes, ou de outras formas. Quando ocupa um livro, é frequentemente acompanhado por prefácios ou introduções, por dedicatórias, por agradecimentos, etc. É a soma de todas estas obras que constitui uma publicação, isto é, o livro propriamente dito. Quando não ocupa um livro, o romance pode fazer parte duma colectânea que inclua também outros textos de ficção, contos ou novelas, ou até mesmo romances inteiros (aquilo a que em inglês se dá o nome de «omnibus»), pode ser publicado, em forma electrónica, de uma série de maneiras diferentes, ou pode ser subdividido e serializado em números consecutivos duma revista. A obra é a mesma, mas as publicações podem ser muito diferentes umas das outras, e a única forma de gerir isto num site como este é através da separação da obra da sua edição ou edições.

Tipos de páginas

Como qualquer site do género, o Bibliowiki incorpora vários tipos de páginas, sujeitos a diferentes tipos de organização. Assim, temos:

  • Páginas sobre pessoas: Trata-se de páginas onde existe uma breve secção com dados biográficos e a lista mais ou menos longa da bibliografia da pessoa em causa que consta do site. A estrutura da página é sempre igual, seja a pessoa autor, tradutor ou artista, embora o tipo de conteúdo possa variar um pouco. Também aqui se incluem páginas independentes sobre as "pessoas ficcionais" que são os pseudónimos, e algumas empresas, essencialmente de design, muito embora nesse caso os dados biográficos sejam inexistentes.
  • Páginas sobre obras: Páginas que constam normalmente de uma tabela que inclui informação variada sobre a obra e fornece ligações para as suas edições. Em casos excepcionais pode conter também material adicional sob a forma de notas.
  • Páginas sobre livros: Quando estão completas, estas páginas constam de várias tabelas. A principal, sem a qual a página não existe, contém toda a informação básica que se conhece sobre aquela edição específica. Caso se conheça o conteúdo do livro, a esta tabela é acrescentada uma ou duas tabelas extra que identificam esse conteúdo, organizando-o, quando é caso disso, por tipo e por ordem.
  • Páginas sobre editoras: São páginas que variam um pouco consoante se trate duma editora profissional no activo, uma editora extinta ou um editor amador. Em comum têm links para as colecções e/ou para as edições fora de colecção e/ou para as publicações periódicas ou os sites editados pela editora. As editoras extintas contêm também uma brevíssima descrição do que sabemos sobre a editora, e as que estão no activo incluem informações de contacto.
  • Páginas de colecções: Páginas que constam duma lista de todos os livros relevantes incluídos numa dada colecção. Estas listas encontram-se de momento a passar por uma reorganização, destinada a transformá-las em tabelas com mais alguma informação. As páginas de edições fora de colecção seguem o mesmo formato geral.
  • Páginas sobre publicações periódicas: Constam de uma tabela que inclui as informações básicas sobre a publicação e uma lista dos números relevantes que constam do Bibliowiki.
  • Páginas sobre números de publicações periódicas: Com uma organização semelhante à dos livros, constam duma tabela com as informações básicas sobre aquele número em concreto e, caso o conteúdo seja conhecido, uma ou duas tabelas extra que o listam.
Ferramentas pessoais
Variantes
Ações
Navegação
Ferramentas